segunda-feira, 30 de agosto de 2010

The Pretty Reckless - Light Me Up

Ok, estou um pouco emputecido. Descobri que o CD do The Pretty Reckless já estava disponível na internet e NINGUÉM me avisou disso. Enfim, hoje foi o lançamento do mesmo do Reino Unido então agora é só esperar entupirem a internet de links para donwload chegar nas lojas brasileiras, sabe Deus quando.

Vamos então a um pequeno review do CD, faixa a faixa (minha primeira vez fazendo isso, então sejam gentis).

Começando pela capa, achei que tem tudo a ver com o estilo da banda e da Taylor Monsem. Uma criança extremamente angelical usando uma jaqueta de couro e segurando um isqueiro como se estivesse oferecendo fogo para alguém é a representação perfeita da vocalista, uma garota de 16 anos que não quer saber de estereótipos inocentes. E outra coisa, o lance de colocar uma criança na capa já tem história no mundo do rock e sempre deu certo. Ótima capa.

Agora as faixas:

01 My Medicine

Só não dei 5 lampadazinhas de msn pra essa faixa porque não achei que foi uma boa faixa para começar o CD. Teria sido muito melhor se começasse com "Make Me Wanna Die" ou "Miss Nothing". A música é ótima, mas não pra primeira faixa.

02 Since You're Gone

Agora sim o CD começou. Essa também seria uma boa faixa de início. Muito peso, atitude no vocal, um baixo com uma distorção incrível, uns efeitinhos no meio bem viagem (xD), e aquele efeito de abafado na voz, achei digna do meu headbang.

03 Make Me Wanna Die

Essa definitivamente é minha favorita e se eu não me engano é o carro-chefe da divulgação desse álbum. Parabéns para os backing vocals, entraram em todas as horas certas (ui) e quem fez tem um timbre muito bonito. A música tem toda aquela temática e sombria e deprê à la Creep do Radiohead.

04 Light Me Up

Geralmente não vou com a cara da música que dá nome ao álbum. Dessa vez não foi diferente. A música é boa, mas é bem popzinha. E apesar de me cortar o coração dizer isso, não posso evitar: me lembrou Avril Lavigne. A comparação dispensa comentários.

05 Just Tonight

Primeira Power Ballad do CD. Segue aquela fórmula infalível para apresentações ao vivo: início lentinho e com algum instrumento de orquestra (no caso, violino), refrão quebrando tudo e final lentinho de novo. Não pega 5 luzinhas por chatice minha, achei que faltou alguma coisa.

 06 Miss Nothing

Vi o videoclipe esses dias e adorei de cara. A música é bem agitada e tem altos efeitos na voz que me ganharam (meu ponto fraco). Não é tão boa quanto a 2ª e 3ª faixa, mas ainda é ótima.

07 Goin' Down

Essa eu já estou até cantando junto. Quero muito ver ela cantando essa música ao vivo, pela energia da faixa dá pra imaginar algumas apresentações memoráveis. Sem contar que no final tem aquele pedaço que a gente ouve e diz "haja fôlego", mais um dos motivos para eu querer vê-la ao vivo. É a faixa que, num show, vai mostrar se ela é uma artista de verdade.

08 Nothing Left To Lose

Segunda Power Ballad, sinceramente bem melhor que a primeira. Ficou bem baladinha de Hard Rock, não só no arranjo, mas também em questão de letra. Também já estou cantando junto (... lost between Elvis and Suicide...).

09 Factory Girl

Adorei essa. Acho que foi pelo ar de Joan Jett dela. Teve até momento só de palminhas *---*. Enfim, daria uma ótima faixa num CD de Glam. Inclusive vou entrar em contato com a Taylor pra eu poder gravar essa faixa como "Factory Boy" no meu próximo CD.

10 You

É. Ficou bem última faixa. Começa com um lance meio country e depois entra uma orquestra muito louca, mas a música é bem letinha. Muito bonita e tals, mas é a típica faixa que a gente passa meio despercebido.


No geral o CD ficou muito bom, até porque temos uma média de 4 lamparinas messiênicas. Procurem pelo álbum, vale a pena. Como já disse em outros posts ela é uma rockeira atual que boto fé. Don't let me down, Taylor, I really, really, love you.
   

5 comentários:

Nando! disse...

Eu juro que não os conhecia! oO

Marjorie disse...

Não tem "Zombie" nesse CD? Comecei a ouvir por causa dessa música... que triste haha E também não sabia que já estava disponível na internet.

Abaura disse...

@Marjorie
Afff... agora que vi que não tem Zombie... era a melhor baladinha deles _ _".

protótipo imperfeito disse...

Senti falta de Zombie também, mas o cd todo ta muito bom. Paguei minha boca quando disse que achava que ela seria uma próxima Miley Cyrus HAHA.
Gostei da capa. Simples e linda.

Abaura disse...

É Ana, realmente foi uma pena não terem colocado Zombie, mas agora eu tava pensando, é capaz de colocarem em alguma versão do CD, uma das melhores músicas #putafaltadesacanagem.

ahuHauHauhAUh Pode cre né, só espero que ela continue assim, boto muita fé nela

Related Posts with Thumbnails