terça-feira, 25 de setembro de 2007

Reality ou Non-Reality Show?

Olá para todos vocês que resolveram perder alguns minutos de suas vidas que NUNCA MAIS voltarão atrás para lerem meu blog, fico honrado com isso. Tá... isso não é o que chamam de incentivo mas tudo bem.
Seguinte pessoas, andei com um pouco de falta de criatividade e eu estou em semana de provas, além do trabalho, é claro. Em resumo, estou um pouco sobrecarregado. Felizmente arranjei tempo hoje pra postar aqui então... lá vamos nós.

Com certeza todo mundo já assistiu qualquer uma das novas técnicas de pão-e-circo da atualidade: Reality Shows. Isso mesmo, não tente negar que ficou torcendo pra sair AQUELA treta durante o "Big Brother Brasil", ou então que aquele cara super nada vê quebrasse a cara no "FAMA", ou então que você assistiu "Casa dos Artistas" só pra ver seu/sua artista favorito(a) em momentos mais íntimos. Ah, quase me esqueci, também não negue que colocou na Record durante a noite só pra ver Sr. Roberto Justus dizendo "Você está DEMITIDO". Você provavelmente já fez isso e outras coisas pelos seus queridos "Realitys", mas... você sabe como toda essa historia começou???

Inicialmente devemos esquecer o estereótipo desses programas que estão ligados a confinamento, competição e câmeras 24hs por dia... o termo discutido abrage muito mais que isso. Se voltarmos para a década de 40, veremos o inicio desses programas em uma atração "Allen Funt's Candid Camera". Baseado em um programa de radio, esse programa mostrava a reação de pessoas passando por diversas situações, as famosas pegadinhas. Tal programa fora considerado o "Avô dos Reality Shows" e até o início da década de 70 surgiram vários outros, mas aquele nos firmou a idéia atual que temos desse tipo de atração foi o chamado "An American Family", onde a vida de uma família dos EUA que estava passando por um divorcio era totalmente monitorada. A partir daí o conceito desses programas mudou totalmente e vários outros shows apareceram, como o "The Family" no Reino Unido e o "The Real World", transmitido pela MTV.

Assim, os Reality's começaram a se dividir em diversas categorias, como por exemplo:
  • Documentários: "Laguna Beach" da Mtv. (até hj eu não se se isso é uma novela ou um verdadeiro Reality);
  • Sobrevivência em Locais Especificos: "Survivor" ou mesmo o nosso tão querido "No Limite", que iniciou os Reality's aki no Brasil (quem não tem saudades daqueles gafanhotos fritos, testículos de boi ou mesmo o famoso olho de cabra que estoura na boca);
  • Realidade das Estrelas: "The Osbournes" (era arranjado, né?) e Simple Life (aaaah, esse vale a pena assistir >D);
  • Atividades Profissionais: "Miami Ink" (esse é dumau, eu tiro meu chapéu);
  • Programas de Eliminação: "Big Brother" ("olha, eu vou votar nele pq é a pessoa que eu tenho menos afinidade");
  • Atividades Amorosas: "The Bachelor" e "The Bacherlorette" (os principais de ambos programas são sempre absurdamente bonitos... pq não colocam um solteiro(a) feião lá hein?);
  • Procura de Trabalho: "O Aprendiz" ("DEMITIDO") e "American Idol" ("Não, não e não").
  • Câmeras Escondidas: "Punk'd" (o programa é legalzinho, mas eu odeio o apresentador)

Ainda existem diversos outros tipos, mas se for ficar listando vou ficar aqui até não sei quando.
Agora que você já sabe um pouco sobre os Reality Shows está na hora do mais importante de tudo: A Crítica Abaurônica.

ATENÇÃO!!!!!
Se você acredita que sua opinião é a única que vale e que você sabe de tudo... permaceça aqui e aprenda a aceitar a opinião dos outros! u.ú
Como eu disse no início do post: Pão e Circo. Pra mim tudo isso não passa uma série de arranjos feitos pela media e pelos corruptos para desviar o foco das pessoas dos verdadeiros problemas, já que cuidar da vida dos outros é muito mais fácil do que cuidar da própria.
Então competições como "BBB", "American Idol", "No Limite", "O Aprendiz", etc, já possuem um roteiro a ser seguido desde o início, contendo discussões, casos e tudo mais que acontece, inclusive o vencedor em sí.
Agora se tudo isso for verdade... oh povinho idiota! Meu, tem gente vai se ridicularizar em programas como "Ídolos" e "Big Brother", tipo, fala sério, você tem coragem de morar numa casa vigiada por milhões de pessoas onde não existe um local onde se possa buscar privacidade? "Ah Abaura, mas tem o prêmio né?", sim, tem o prêmio, que uma hora acaba, junto com os 15 minutos fama e daí voltamos para a vidinha de sempre... triste né?
O que mais me impressiona é a maneira que isso afeta a vida das pessoas, como uma conhecida minha que assistia ao BBB7 o dia INTEIRO, já que ela assinava aquele pacote de 24hs da Sky. É como se o mundo parasse pra assistir, como no filme "O Show de Truman", com Jim Carrey.


Agora, para os que não sabem, já estão abertas as inscrições para o Big Brother Brasil 8 (que está bem popular no post de hoje não?), o que nos leva àqueles videos com situações ridículas e que não servem para nada, já que os participantes já devem ter sido estabelecidos.
Mais uma coisa, se você mandou seu vídeo pra globo.com, dá um toque pra mim, darei altas risadas com ele (sinceridade na veia xD)!!!

Por hoje é só pessoal, COMENTEM e mostrem suas idéias pra mim!
Até mais!!! ^^v

Related Posts with Thumbnails