sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Filosofias Abaurônicas VII: Cidades de Interior

Sexta feira. Ótimo dia para sair. Ou no meu caso e dos habitantes de cidades pequenas, ir para a praçinha beber e tomar sorvete. E o post de hoje é exatamente sobre isso: vivendo em uma cidade de interior (entenda cidade PEQUENA de interior). Posso dizer que tenho bastante experiência nesse assunto, pois moro há 15 anos em uma e não vejo a hora de sair dela.

Como são várias as características de uma cidade de interior, vou listá-las e explicar uma por uma:
  • Lazer: Essa é a grande questão. As coisas existem, só não tem variedade, ou seja, o bar que for hoje, vai ser o bar que você irá semana que vem e até o fim da sua vida se não resolver ir pra cidades vizinhas. A maior fonte de lazer, no entanto, é a praça. A praça de uma cidade de interior é quase que um elemento mítico, capaz de unir todos os habitantes e noites de sábado ou tardes de finais de semana para tomar sorvete. É como um ritual sagrado, famílias se reúnem ao redor de algum busto no centro da praça ou ao redor de algum coreto e tomam sorvete, comem pipoca. É gente, vem coisa de novela de época mesmo. Acreditem, depois de um tempo, é um inferno porque você sempre verá as mesmas pessoas, sentadas nos mesmos lugares. Mas com sorte elas poderão estar tomando sorvetes diferentes. A noite, contudo, as coisas mudam um pouco. A galerinha teen que pode sair justamente porque a cidade é pequena domina todos os cantos da praça com alguma moda atual que todos seguem, já que o importante nesse ambiente é se mesclar o máximo possível. Experimente chegar de coturno e calça skinny na praça, você é praticamente fuzilado com olhares maldosos e conservadores (experiências própria).
  •  A Igreja: provavelmente o ambiente mais frequentado de toda cidade. Infelizmente vem no pacote da praça, então se sua praça não tem movimentação, coloque uma igreja nela e tudo se resolve você ainda vai descolar uma grana com sua pequena empresa de jesus. É incrível como tudo numa cidadezinha de interior gira em torno de uma igreja. As crianças são condicionadas a fazer parte dela e condenarem qualquer um que faça diferente. O que ninguém sabe é o fato desse ambiente ser um dos maiores procriadores de fofocas. Já era de se esperar: trocentas beatas que não fazem porra nenhuma da vida, todas juntas, é fofoca na certa (e fofoca com muitas espetadas de tia). O poder dessa instituição é tão grande que alguns desocupados ficam marcando a presença de outras pessoas como pretexto de desenvolver alguma nova história.
  • As Pessoas: o grande problema de uma cidadezinha de interior é que não há muitas pessoas, assim, toda as pessoas se conhecem e sabem alguma coisa sobre os vizinhos. Esqueça sua privacidade. Se você peidar na rua da sua casa ao meio-dia, antes da meia noite a notícia já vai ter chegado na praça. A situação pode se intensificar dependendo de quem for sua turma. Turmas mais Pops têm mais chances de caírem na boca do povo. E uma vez numa turma popular, não há como sair dela. Mesmo que você não veja mais ninguém, as pessoas continuarão te conhecendo e sabendo coisas sobre você. Alguns minutos conversando com qualquer um mais conhecido já é suficiente pra saber quem está negociando com traficantes, quem-come-quem e quem-gostaria-de-comer-quem.
Vale também lembrar duas coisas; a primeira é que se você tiver parentes em uma cidade maior, a probabilidade deles passarem as férias na sua casa é muito grande. Com sorte eles vão parar no seu quarto _ _"; e a segunda coisa, que me irrita profundamente é o fato da cidade ser divertida pra todo mundo, menos pra você que mora nela. É o mesmo esquema de cuidar de criança dos outros: toda criança alheia é um amor, agora as SUAS... melhor nem comentar.

Tem também o lance de trabalho. As únicas coisas que viram em uma cidadezinha é Posto de Gasolina, Lan House, Cabelereiro e Igreja. Cinco elementos que darão muito dinheiro e se você tiver todos, um perto do outro, prepare-se para fazer parte de algum círculo social de ricaços da cidade que só se juntam pra bater papo e contar vantagem (ajudar a comunidade que é bom... nada).

Com todas essas informações você já está pronto para viver em uma Cidadezinha de Interior. Faça as malas, traga repelente e um terço, você será recebido de braços abertos, além do mais, que cidadezinha num é considerada hospitaleira com seus visitantes?

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Vamos brincar com Câncer? #NOT

Tirando o #Not, foi exatamente o que a canadense Ashley Anne Kirilow, 23 anos, pensou ao fingir que sofria de câncer de mama, receber dinheiro de doações e gastar tudo com uma viagem para a Disney.

De acordo com a polícia, a jovem aplicou o golpe em diversas instituições com o objetivo de receber doações para o tratamento da suposta doença. Para se legitimar, inclusive, chegou a raspar a cabeça e as sobrancelhas, além de parar de comer e com isso fingir os efeitos da quimioterapia.

Ashley, após raspar cabelo e sobrancelhas.

Toda essa "brincadeirinha" começou quando Ashley foi diagnosticada com tumor benigno no seio, e após isso, afirmou estar com câncer de mama. Com a notícia, foi doado certa de US$ 20 mil para seu tratamento e como se não bastasse, ela ainda fez amizade com uma instituição e os convenceu de levá-la à Disney, como último pedido.

A "pegadinha do malandro" pode custar à garota 2 anos de prisão se condenada por fraude.

Agora, pessoal, parem e reflitam. O que leva uma pessoa em sã consciência fazer uma coisa do tipo. Imagino que a menina acordou um dia e pensou:
"Nossa, queria tanto ir pra Disney, mas a grana está curta. Como fazer pra arranjar o dinheiro? Vejamos, eu posso começar a economizar desde já e ir daqui uns meses; eu posso fazer uma venda de garagem com algumas coisas que não uso mais; ou eu posso fingir estar sofrendo de uma doença terminal, receber doações e usar o dinheiro pra viagem. PERFEITO! Posso viajar e ainda ser uma completa FILHA DA PUTA ao mesmo tempo. Dois coelhos com uma caixa d'água só."
De todas as maneiras possivelmente ilícitas para se conseguir dinheiro, essa maluca atingiu o ápice da #PutaFaltaDeSacanagem quando decidiu usar de uma doença que convenhamos, nem mata tanta gente assim né... é "só câncer".

Vamos torcer pra que a senhorita Ashley Anne Kirilow aprenda sua lição com dois bons anos de cadeia e não resolva mais fazer brincadeirinhas do tipo.


quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Filme: A Todo Volume

Nesse exato momento eu estou no meu trabalho de três dias e em vez de fazer algo de útil pra cá, resolvi postar o texto sobre cinema daqui mesmo.

O filme dessa semana foi recomendado pelo meu amigo Iuri do Poste Quem Postar e posso dizer que foi uma ótima recomendação. "A Todo Volume" é um documentário que mostra Jack White (The White Stripes), The Edge (U2) e Jimmy Page (Led Zeppelin) discutindo sobre guitarras, experiências passadas, bandas anteriores, influência e toda a relação com esse instrumento que é um verdadeiro símbolo do rock.

Ficha Técnica

Photobucket
Título Original: (It Might Get Loud)
Lançamento: 2008 (EUA)
Direção: Davis Guggenheim
Atores: Jimmy Page, The Edge, Jack White
Duração: 97 min
Gênero: Documentário


Sinopse: Despindo-se de sua imagem de rock star, Jimmy Page (Led Zeppelin), The Edge (U2) e Jack White (The White Stripes), guitarristas emblemáticos de três gerações diferentes, apresentam sua história, sua filosofia musical, seu estilo e sua relação com o instrumento que tornou-se a essência da música pop. Através de visitas a locais marcantes de suas carreiras, os artistas falam de sua rebelião musical e de como forjaram seus sons particulares.

Bom, quando comecei a assistir o filme e percebi o teor de documentário fiquei bem desanimado, porque geralmente esse gênero não me agrada muito. Achei que ia dormir nos primeiros 15 minutos. Well, I was wrong. O filme é definitivamente incrível em todos os seus aspectos, desde as curiosidades sobre cada um até os takes que eles tocam alguma música. Conforme o tempo foi passando, comecei a pegar gosto por assistir e até fiquei triste a hora que acabou, ou seja, é um documentário muito bem feito e dinâmico, impendindo que as pessoas durmam com o seu decorrer xD.

Percebemos que o filme pode ser interessante a partir do momento que são colocados numa mesma sala para discutir sobre música, três guitarristas de épocas  e estilos totalmente diferentes: temos o rock clássico de Jimmy Page, os efeitos inesperados de The Edge e a guitarra com som abafado e "sujo" de Jack White. Por esse motivo, o filme deve ser assistido de mente aberta, sem preconceitos com a música de algum dos guitarristas. Eu mesmo não gosto de U2 e não conheço o trabalho de Jack White, mas adquiri uma imensa admiração e respeito por ambos. Na verdade, dos três, aquele que eu mais me identifiquei em relação as ideologias musicais foi Jack White.

Como mantegão assumido, devo dizer que fiquei emocionado em diversas partes do filme. Não de chorar, mas de ficar arrepiado mesmo, principalmente na parte que Jimmy Page pega uma guitarra e começa a tocar Whole Lotta Love para os outros dois guitarristas. É possível ver o brilho nos olhos dos ouvintes e inclusive, senti que Mr. White quase não se conteve de animação. Também né gente, imagina Jimmy Page tocando Whole Lotta Love NA SUA FRENTE. Eu dava uma de fã histérico.

Se você é guitarrista e não conhece o trabalho de nenhum do entrevistados nesse documentário, assista, é impossível não absorver alguma coisa. Se você só gosta de música ou é fã de algum deles, também assista para conhecer mais sobre seu ídolo. Vale muito a pena pelo conhecimento musical que cada um deles tem. Eu, por exemplo, já estou pensando em comprar uma guitarra e mandar colocar um microfone de gaita dela igual o Jack White...


Trailer




Ficha técnica por Adoro Cinema e  por Arapa Rock Motor.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Falta de Nuggets causa violência excessiva

Hoje de manhã foi divulgado que uma norte-americana de 24 anos, foi condenada a cumprir 2 meses de cadeia e pegar uma multa de US$ 1500,00 por agredir um atendente de lanchonete após descobrir que não estavam servindo nuggets de frango naquele determinado horário.
Meldi Dushane, 24 anos.
De acordo com a polícia, Melodi Dushane parou com o seu veículo em um drive-thru do McDonald's e após receber a extremamente triste notícia de que não havia nuggets resolveu agredir a atendende e quebrar o vidro da cabine como lembrança de sua maturidade. Durante o seu julgamento, a garota de 24 anos alegou que estava alterada pelo fator álcool durante o ocorrido.

Não sei por que, mas essa notícia me lembra o início do filme "Um Dia de Fúria": O lanche não foi satisfatório? Faça um escândalo, quebre tudo e pague uma de maluco descontrolado.


Botaoteca

Notícia por: Planeta Bizarro

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Joan Jett & The Blackhearts

De acordo com Garfield, dizer "Bom Dia" na segunda-feira é o maior de todos os paradoxos. Pra tentar quebrar um pouco com esse lance de "Segunda = Pior dia da Semana", trago hoje um dos clássicos do Hard Rock: Joan Jett & The Blackhearts.

Considerada pela revista Rolling Stone uma das melhores guitarristas de todos os tempos, sendo uma das duas mulheres da lista. Joan Jett tem grandes clássicos do rock na bagagem como "I Love Rock'n'Roll", "Bad Reputation" e "Hate Myself For Loving You", muitos deles usados em diversas edições de Guitar Hero e Rock Band e até destruídos regravados por Britney Spears.

Photobucket
Tendo em vista que essa rockeira tem por volta de 20 anos de carreira, achei que o ideal seria postar uma coletânea bem rica (leia CD duplo) e acabei encontrando uma lançada esse ano com o total de 21 faixas com os principais sucessos da guitarrista.

É uma ótima coletânea principalmente para aqueles que desejam conhecer o trabalho de Joan Jett, que definitivamente marcou o rock feito por mulheres (assunto que vou tratar mais pra frente).

As faixas são puro hard rock. Mas tão puro que às vezes parece até forçado. Riffizinhos, coralzinho no refrão, parte que só fica a batera e vocal (ou vocal e palminhas), o que não tira a qualidade do CD e sim, intensifica o estilo, tornando-o algo quase que caricato. Há também algumas faixas como "Bad Reputation" que me fazem sentir ouvindo punk à la Ramones pela simplicidade dos arranjos e pela repetição simples dos acordes.

O único problema que eu ouso listar por aqui é a repetição de algumas músicas. Sabe aquele momento que o artista encontra seu hit e dá a impressão que ele tenta repetir a fórmula e criar um novo sucesso? Sinto que isso ocorre com algumas faixas do CD que são um pouco parecidas. Mais uma vez, isso não diminuiu a qualidade do álbum, só o torna mais específico: se você curtiu uma faixa, vai curtir todas as outras e o contrário também vale.

Título: Greatest Hits CD 1 / CD 2
Artista: Joan Jett and The Blackhearts
Ano: 2010


P.S.: Enquanto estava escrevendo o post, o @PortalMTV twittou sobre o lançamento de cd de covers cantados pelo elenco de Family Guy (Uma Família da Pesada). Para conferir algumas faixas, clique AQUI.

domingo, 8 de agosto de 2010

Danger: Aviso de Mudanças!

Right... então daqui pra frente acho que as coisas vão ficar um pouco diferentes. Estou com o sentimento de que posto muito pouco, então vou começar a postar um pouco mais (não diga).

Então, as coisas vão funcionar da seguinte forma: farei os posts sobre música, cinema e filosofias nos seus respectivos dias e sempre que me der na telha e eu tiver algum tempo de sobra eu posto alguma coisa diferente... um "B-Side" como vou chamar daqui pra frente xD.

Pode ser uma notícia, uma curiosidade, uma piadinha, um vídeo... qualquer coisa aparentemente interessante para o blog e que não precise de muita elaboração pra montar um post (#justkidding).

Outra coisa, mas sem relação nenhuma com o que eu acabei de falar. No post sobre o filme "Hedwig - Rock, Amor e Traição" (tradução bizarra detected), não havia colocado nenhum link para download pelo 4Shared. Eu atualizei lá e se alguém tiver algum problema pra baixar pelos links do Arapa Rock Motor pode usar os links que eu coloquei.

Última coisa: se você também tem um blog e também está começando, entra em contato comigo pelos comentários ou pelo e-mail que está ali em baixo dos meus seguidores e vamos fazer uma parceria (ainda acho muito esquisito falar isso). Linkar outros blogs é uma ótima forma de divulgação!! xD

Post puramente informativo... então por enquanto é só.
Boa semana pra todos!
Related Posts with Thumbnails