segunda-feira, 26 de julho de 2010

Mudanças + Banda Manacá

PRIMEIRA COISA (sim, sem "oi" e nem outras formalidades):

Seguindo o conselho de uma amiga minha, vou começar a organizar os temas dessa bagaça por dias da semana. Ainda não decidi que dia vai ser cada coisa e também posso postar coisas randômicas durante como eu bem entender (é, tem que ser assim pra galera saber quem que manda nessa bosta aqui...).

-------------------------------------------------------------------------------------------------


(Sábado + Noite + Eu + Computador com Internet)x(tempo de sobra) = Postagem Nova.

Com essa equação representando o meu dia hoje, eu inicio mais um post do Ideias Abaurônicas, que por um acaso está com o banner novo [e vocês com isso? Sei lá, queria compartilhar com alguém...]. Felizmente esse não é o assunto principal do post de hoje. Hoje vou falar de uma banda nacional que não está tão dentro do mainstream e como consequência disso é muito boa(#prontofalei).

É a banda "Manacá". Se você assistiu a incrível mini-série da Rede Globo, Capitu (eu acho que tenho tudo no pc, talvez eu disponibilize pra download), vai conhecer a vocal dessa banda, Leticia Persiles, a garota do olhos de ressaca.

Além de Leticia nos vocais e fazendo alguma percussão com instrumentos inesperados (castanholas), a banda é composta por Luiz César Pintoni (guitarra e bandolim), Bruno Baiano (bateria e percussão) e Daniel Wally (baixo, pandeiro e percussão).

Só pela lista de instrumentos utilizados podemos perceber que Manacá é uma banda do tipo que arrisca em elementos diferentes da maior parte das coisas que ouvimos hoje e pra mim, essa é a maior virtude da banda depois da beleza inexplicável de Letícia.

Essa diferença se acentua mais ainda a cada faixa que ouvimos. Cada música tem tamanha singularidade que até parecem fazer parte de CDs diferentes. Isso tudo combinado com letras poéticas, ótimos arranjos, guitarra com forte distorção, uma pitada de teatralidade e um timbre

de voz muito distinto têm como resultado uma banda complicada. Adoro Manacá desde a primeira música que ouvi, mas enxergo esse grupo como algo difícil de ser digerido pela maioria das pessoas; é a típica banda que muitos irão admirar pela originalidade e coragem, mas poucos gostarão de verdade. É muito difícil dizer em que estilo eles se enquadram, tanto porque existem músicas que possuem guitarras do rock e uma sanfona de baião AO MESMO TEMPO, e exatamente por esse motivo acho importante pararmos pra ouvir com mente aberta essa incrível banda.

Para mais informações sobre a banda:

Myspace: http://www.myspace.com/manacabr (aqui vocês podem ouvir quase todas as faixas do CD)
Compre o CD: http://preco2.buscape.com.br/cds--manaca.html (é, gente, vamos ajudar, né?)


P.S.: Sim, eu comecei a escrever no sábado mas fui terminar só hoje por motivos dos quais eu não me orgulho que eu não preciso listar aqui

P.S.2: Acho que o próximo post será sobre cinema... não criemos expectativas, pois podemos quebrar a cara. Enfim, não sei porque escrevi isso se eu não queria criar a falsa-expectativa de um post sobre cinema... agora já foi e eu não estou querendo deletar essas últimas linhas. Paciência.

P.S.3: Quase postei sem título...

4 comentários:

Felipe Veroneze disse...

Cara muito bom o post, mais num precisava ofender tanto os seus leitores.

Vou Consultar a banda depois posto a minha opinião.

Abaura disse...

Aaah é bom dar uma judiada dos poucos leitores de vez em quando xDDD

Kah,Nah,July disse...

Adoro macaná! apesar de o sr. substimar o intelecto das pessoas....UAHuha..Muito bom o post by kah

Abaura disse...

HauHuahUah A questão não é substimar (na verdade é sim)é que é um som meio complicado... vc tem que ter uma pessoa que curta baião e rock AO MESMO TEMPO... tipo o maluco tem que curtir Aborto Elétrico e Gonzaguinha... é foda

Related Posts with Thumbnails